17
set
2014
6

UTILIDADE dos EXERCÍCIOS UNIARTICULARES (DUDU)

Esses dias um profissional popular no instagram, conhecido por suas polêmicas afirmações, que se dizem baseadas em evidências científicas postou o seguinte:

“se vc consegue treinar biceps depois de um treino de costas, então seu treino é uma bosta!”

O engraçado é que ele estava fazendo um treinamento de alta intensidade com ajuda de um parceiro na execução, que sozinho obviamente não conseguiria realizar (grande eficiência isso, se tirar o parceiro seu treino fica limitado).

Obviamente esse profissional não acredita nos princípios de periodização, diz que exercício aeróbico é uma merda, mas tenta passar que seu treinamento além de ser mais eficaz que qualquer outro é mais seguro (onde está a segurança de um método de alta intensidade, que precisa de ajuda de um parceiro de treino, para a população geral? lol).

Fala em consciência corporal, dizendo que exercícios uniarticulares são desnecessários, mas esquece ele que é muito mais difícil vc levar músculos sinergistas à fadiga usando apenas exercícios multiarticulares. Embora vc possa fadigar seu triceps, biceps, ombro, treinando apenas peito e costas, é óbvio que treinar esses exercícios de forma isolada será muito mais eficaz para fadigá-los. Então se estamos falando de eficiência, estamos falando de melhores resultados para o músculo alvo, e simplesmente dizer que basta ter consciência corporal para trabalhar tudo de forma eficaz é muito vago, e não tem nada de científico.

O argumento de que você pode fazer um treino eficaz em 15-30 minutos, não garante que esse treino será o mais eficaz para qualquer pessoa ou para qualquer objetivo, e não passa de especulação arbitrária. Mesmo porque treinos curtos de alta intensidade tendem a ser obviamente menos seguros. Se tenho tempo para treinar por mais tempo, porque usar esse argumento estúpido, ter pressa para treinar está longe de ser algo que otimize resultados sempre. Menor tempo de treino não garante melhores resultados, desconheço um estudo que afirma isso para treinamento resistido (assim como não se pode dizer que Tabata de 4minutos seja melhor método HIIT). Eu posso fazer um treino eficaz em 20 ou 40 minutos, sem exercícios uniarticulares, e nem por isso acho que terei melhores resultados estéticos com o treino mais curto, muito pelo contrário. Um treino mais longo tende a me oferecer mais possibilidade de otimização de resultados para meus objetivos, e ninguém está falando aqui de passar 2 horas na academia, sem extremismos estúpidos.

Concordo que muitas vezes é desnecessário o uso de exercícios uniarticulares, mas a experiência do fisiculturismo nos ensina claramente que existem diferentes respostas genéticas dos diferentes grupos musculares ao exercício. Nem toda mulher tem cintura fina, coxas grossas, glúteos durinhos. Algumas pessoas tem muito mais facilidade de ganhar peito e costas, outras braços, alguns tem capacetes nos ombros, outros não tem nada; possivelmente pela resposta diferenciada dos receptores androgênicos a testosterona nesses músculos. Podem dizer que estou especulando aqui, mas isso é facilmente notado por qualquer treinador com um mínimo de experiência. Desprezar a variabilidade genética e resumir o treinamento a um conjunto pequeno de exercícios multiarticulares que serve para todos é ignorar a ciência e a prática, é desprezar a eficiência, é fazer marketing pessoal acima de qualquer teoria ou prática.

abraços, dudu haluch

Exercícios de isolamento: qual a utilidade?
Paulo Gentil
http://www.gease.pro.br/artigo_visualizar.php?id=241

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.