14
ago
2013
0

SINERGIA DOS HORMÔNIOS (DUDU)

Os esteroides androgênicos são os hormônios mais anabólicos, não o GH, o IGF-1 ou a insulina. O que acontece é que todos esses hormônios possuem mecanismos de ação diferentes, atuando em diferentes receptores. No entanto todos esses hormônios também atuam sinergicamente, incluindo os hormônios da tireoide (T3 e T4). Então não pense que você pode criar um fisiculturista freak/mutante apenas com peptídeos (GH, insulina, IGF-1, MGF’s, PGF’s, GHRP’s). Os esteroides são necessários, eles são a base de todo fisiculturista, porque só eles conseguem criar o ambiente hormonal necessário para que os outros hormônios atuem poderosamente.

” Quando o GH é utilizado com certos andrógenos, o efeito líquido é um aumento na produção de IGF-1. IGF-1 tem um efeito extremamente poderoso em atividade anabólica.
Administração exógena de IGF-1, (mais é mais), então está para o anabolismo aumentar ainda mais, certo? Não exatamente. O problema é que, a fim de obter o IGF-1 para fazer a sua coisa que exige uma proteína de ligação (IGFBP-3) para controlar a sua atividade e potência , bem como para manter o IGF-1 que circulam na corrente sanguínea. Se você não pode começar a IGFBP-3 para funcionar, o IGF-1 é inútil.
Insulina diminui a atividade das enzimas proteolíticas que destroem IGFBP-3 e mantém o IGF-1 que circulam por todo o corpo. Sem IGFBP-3, IGF-1 desaparece de circulação em cerca de cinco minutos. Insulina pode manter IGFBP-3 durante 12 horas ou mais.
A combinação de GH, IGF-1, e insulina de curta/ média duração cria um ambiente biológico que o único objetivo é potenciar a atividade do IGF-1. Administração exógena de IGF-1 também provoca hipoglicemia, especialmente se calorias são restritas. Por outro lado, o GH provoca resistência à insulina, resultando em hiperglicemia. Combinando as duas neutraliza o efeito deletério dos outros sobre os níveis de açúcar no sangue. Combinando os dois também produz um efeito muito melhor do que qualquer um anabolizante usado sozinho.” (JOHN ROMANO)

Agora se você usa tudo isso sem esteroides, a mágica não acontece. A insulina cria o ambiente e torna o efeito dos esteroides mais poderoso num ciclo, um dos motivos porque os esteroides funcionam melhor numa dieta de alto carboidrato, reduzindo a degradação proteica. Esteroides androgênicos também inibem o cortisol e aumentam os níveis de GH e IGF-1, e também aumentam as respostas do GH a estímulos como a insulina e a arginina.

“T3 também aumenta a produção do hormônio do crescimento (GH). Como todos sabemos, o GH também é um composto altamente lipolítico (queima de gordura), e este é outro mecanismo pelo qual o T3 pode exercer seus efeitos… quando o GH e T3 são utilizados em conjunto, a maior retenção de nitrogênio encontrado normalmente com o uso do GH é negada. Se você estiver usando apenas T3 e GH este pode ser um problema, mas como eu já disse, você vai precisar de alguns esteroides androgênicos, se você estiver usando T3” (ANTHONY ROBERTS)

Só com esteroides androgênicos você tem um grande poder anabólico, mas limitado, mas sem eles você não tem merda nenhuma, pelo menos não algo que aparente como um bodybuilder HORMONIZADO de verdade. Com esteroides + peptídeos você cria MUTANTES.

abraços, DUDU HALUCH

Leia mais

Deixar um Comentário