31
jan
2019
6

QUAL A MELHOR EQUAÇÃO PARA ESTIMAR A TAXA METABÓLICA BASAL?

A TMB representa a energia necessária para manter as funções fisiológicas básicas de um organismo em repouso (circulação, respiração, temperatura corporal) e corresponde a cerca de 70% do gasto energético diário total (GET).

A TMB é influenciada por fatores como sexo, idade, “composição corporal”, estado nutricional. A composição corporal influencia na TMB, pois os órgãos e tecidos possuem taxas metabólicas diferentes. O cérebro tem uma taxa metabólica de 240 kcal/kg, o fígado 200 kcal/kg ,enquanto o músculo tem uma taxa metabólica de apenas 13 kcal/kg. Portanto, ganhar 1 kg de massa muscular aumenta 13 kcal na TMB. A taxa metabólica do tecido adiposo é ainda menor, sendo apenas 4,5 kcal/kg. Ou seja, ganhando gordura você também aumenta a TMB, mas o aumento é menor do que com o o ganho de massa muscular (8,5 kcal menor).

Para indivíduos jovens eutróficos as equações da FAO/OMS, Harris-Benedict e Mifflin-St Jeor podem ser boas escolhas. No entanto, para obesos e atletas essas equações podem superestimar (obesos) e subestimar (fisiculturistas) a TMB, devido às diferenças na composição corporal. Como o tecido muscular consome mais energia que o tecido adiposo, a TMB de atletas com baixo percentual de gordura e muita massa muscular será maior que a de indivíduos eutróficos ou obesos.

Nesse caso do quadro o indivíduo tem uma altura de apenas 1,70 m e um percentual de gordura de 12%, e por esse motivo as equações de Tinsley (fisiculturistas) e Cunningham são melhores escolhas. A equação de Mifflin-St Jeor é a única que mostrou boa concordância com a TMB de obesos medida com calorimetria indireta. Se você não sabe o percentual de gordura do fisiculturista, é possível utilizar a equação de Tinsley que só utiliza o peso corporal (a que deu 2490 kcal).

Lembrando que as equações para cálculo da TMB servem apenas como estimativa. Para uma melhor aproximação é interessante usar o recordatório alimentar através de uma boa anamnese. Sei que tem muita gente que se baseia só no recordatório alimentar, mas em quem não pesa os alimentos as equações podem ser muito úteis para aproximar o valor calórico da dieta. Eu mesmo não tenho o hábito de utilizar equações, mas não deixam de ser úteis para um melhor entendimento.

Referências:
Specific metabolic rates of major organs and tissues across adulthood: evaluation by mechanistic model of resting energy expenditure
ZiMian Wang et al.

abraços, Dudu Haluch

1 Response

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.