10
jun
2013
7

Proporção hormônio x éster

Miligramas abaixo são a quantidade estimada de hormônio ativo por 100mg de hormônio e éster.

Boldenone base: 100mg
Acetato de boldenona: 83 mg
Boldenona Propionato: 80mg
Boldenona Cipionato: 69 mg
Boldenone undecilinato: 61 mg

Clostebol Base: 100mg
Acetato de clostebol: 84mg
Clostebol Enantato: 72 mg

Masteron
Drostanolona Base: 100mg
Drostanolona Propionato: 80mg
Drostanolona Enantato: 71mg

Primobolan
Metenolona Base: 100mg
Acetato de metenolona: 82 mg
Metenolona Enantato: 71mg

Nandrolona Base: 100mg
Nandrolona Cipionato: 69 mg
Nandrolona Fenilpropionato: 63 mg
Decanoato de nandrolona: 62 mg
Nandrolona undecilinato: 60mg
Nandrolona Laurato: 56mg

Stenbolona Base: 100mg
Acetato Stenbolona: 84mg

Base de Testosterona: 100mg
Acetato de testosterona: 83 mg
Propionato de testosterona: 80mg
Isocaproato testosterona: 72 mg
Enantato de testosterona: 70mg
Testosterona Cipionato: 69 mg
Testosterona Fenilpropionato: 66 mg
Decanoato de testosterona: 62 mg
Undecanoato de testosterona: 61 mg

Trembolona Base: 100mg
Acetato de trembolona: 83 mg
Trembolona Enantato: 68 mg
Trembolona Hexahydrobenzyl Carbonato: 65 mg *
Trembolona cyclohexylmethylcarbonato: 65 mg *

Um éster é uma cadeia composta principalmente por átomos de carbono e hidrogênio. Esta cadeia é geralmente ligada ao hormônio esteróide na posição do carbono 17 (orientação beta), embora alguns compostos carregam esteres na posição 3 . Esterificação de um injetável anabólico / androgênico basicamente realiza uma coisa, que retarda a liberação dos esteróides a partir do local da injeção.

Outra diferença entre os esteres reside sobre o seu peso molecular. Apesar de muito importante, esse fator costuma ser negligenciado pela maioria dos usuários. Como o peso molecular do éster influência diretamente na quantidade de hormônio que será liberada no organismo, o peso do éster deve ser levado em consideração quando a dosagem do ciclo for estabelecida. Dessa forma, quanto maior o éster atrelado ao hormônio, menos hormônio será liberado na corrente sanguínea, necessitando assim de uma maior quantidade de hormõnio esterificado para atingir uma determinada dosagem. Para ilustrar melhor este conceito, vamos tomar como exemplo dois ciclos, sendo um deles com 500mg de propionato de testosterona por semana e outro com 500mg de enantato de testosterona por semana. Nos ciclos citados, ambos estão usando quantidades iguais de testosterona esterificada, dando uma falsa impressão que a quantidade de testosterona administrada é igual nas duas situações. Contudo, no ciclo com propionato de testosterona, o peso molecular do éster corresponde a cerca de 20% da quantidade total administrada na semana, enquanto que no ciclo contendo enantato de testosterona, esta porcentagem sobe para 30%. Desta maneira, o primeiro ciclo conta com algo em torno de 400mg de testosterona por semana. Já o segundo ciclo conta com apenas 350mg de testosterona por semana. Assim, é importante que o usuário ajuste a quantidade de testosterona esterificada a ser administrada de acordo com o peso do éster

Os ésteres e taxa de liberação são importantes para saber a meia-vida dos esteróides, em caso de fazer o teste antidopping, fazendo shows e para iniciar TPC.
Também o conhecimento importante para a administração e combinações.

You may also like

Hormônios: anabolismo/catabolismo, lipogênese/lipólise (DUDU)
Simplicidade, Consistência e Adaptação (Dudu)
Ciclo dos Profissionais 3: anos 70 (era Arnold)
Importância das drogas e hormônios no bodybuilding

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.