10
dez
2016
10

PALATINOSE E WAXY MAIZE (DUDU)

Carboidrato de fresco?

Se vc gasta dinheiro com palatinose e waxy maize não tem moral pra zuar quem toma shake da Herbalife.

Tanto o waxy maize como a palatinose são carboidratos de digestão e absorção lenta. É um grande equívoco atribuir ao waxy maize uma digestão e absorção rápida. É verdade que ele provoca menores níveis de glicemia e insulina que a maltodextrina e a dextrose, mas não é verdade que sua absorção é mais rápida que esses carboidratos de alto índice glicêmico. WM contém uma quantidade maior de amilopectina em comparação com o amido de milho normal (Maizena), mas não é muito diferente dessa em termos de absorção e um estudo mostrou uma resposta glicêmica do WM semelhante ao do pão branco lol.

Já a palatinose é um carboidrato dissacarídeo, isômero da sacarose, formada por glicose + frutose, ou seja, é açúcar de baixo índice glicêmico e por isso tem uma digestão e absorção mais lentas. Ela tem sido usada como uma alternativa ao açúcar nos alimentos no Japão desde 1985, na UE desde 2005, nos EUA desde 2006 e na Austrália e Nova Zelândia desde 2007, principalmente em indivíduos com diabetes. É engraçado que muitos críticos da frutose ingiram esse tipo de carboidrato, que tem 50% de frutose. Maioria dos estudos com palatinose comparam seus efeitos com açúcar, então cuidado com as merdas que vc lê por aí sobre esse carboidrato ter poderes mágicos para perder gordura lol.

Nada justifica tratar esses carboidratos como algo diferencial para o desempenho, muito menos quando se trata de musculação. Quer absorção lenta tome shake com aveia, coma batata doce, frutas com baixo-moderado IG, fibras etc. Quer absorção rápida, então não adianta apelar para o WM, é a velha e barata maltodextrina. Nem o WM, nem a palatinose são carboidratos ruins, o ponto é que você está se iludindo esperando algo diferente deles, é apenas carboidrato de absorção lenta, muito caro por sinal.

REFERÊNCIAS:

Consumption of the slow-digesting waxy maize starch leads to blunted plasma glucose and insulin response but does not influence energy expenditure or appetite in humans
Amanda L. Sands et al.

Novel findings on the metabolic effects of the low glycaemic carbohydrate isomaltulose (Palatinose™)
Ines Holub et al.

Metabolic effects of replacing sucrose by isomaltulose in subjects with type 2 diabetes: a randomized double-blind trial.
Brunner S et al.

Deixar um Comentário