9
ago
2016
25

INEFICIÊNCIA METABÓLICA, QUEIMA de GORDURA e CICLOS de CARBOIDRATOS (DUDU)

Explicando porque dietas low carb/cetogênica são limitadas para otimização da queima de gordura no longo prazo!

Objetivo de uma dieta que visa aumentar a queima de gordura é aumentar a “ineficiência metabólica” do organismo, fazendo com que ele aumente a perda de energia na forma de calor. Dessa forma, dietas low carb, cetogênica, prometem aumentar a queima de gordura através de uma suposta “vantagem metabólica”. A vantagem metabólica se baseia no pressuposto de que “uma caloria não é uma caloria” e portanto a composição de macronutrientes na dieta seria um diferencial para perda de gordura e não apenas o déficit calórico. A vantagem metabólica defendida nas dietas low carb parte do pressuposto que ao reduzir os carboidratos da dieta, os níveis de insulina mais baixos e outras alterações hormonais e enzimáticas, potencializam a queima de gordura e evitam a lipogênese (formação de gordura).

Se os estudos parecem indicar que existe uma vantagem metabólica para dietas low carb em relação a dietas isocalóricas high carb/low fat no curto prazo, talvez o mesmo não ocorra no longo prazo, pois as adaptações metabólicas tendem a diminuir a ineficiência metabólica do organismo, ou seja, a perda de peso e gordura no longo prazo diminui com a redução da taxa metabólica (termogênese adaptativa), aumento da eficiência mitocondrial. Se a taxa metabólica é reduzida e a eficiência mitocondrial aumenta, seu corpo reduz a perda de energia na forma de calor, ou seja, ele se torna mais eficiente para poupar as suas reservas energéticas, a sua gordura no caso. Lembre-se, que nosso organismo foi programado geneticamente pela evolução para ser uma máquina eficiente para assegurar as reservas energéticas nos períodos de fome durante a evolução do homem (“genótipo econômico”).

Se a ineficiência metabólica é reduzida, nosso corpo queima gordura com menos eficiência, como um mecanismo de sobrevivência. Nosso organismo não parece fazer distinção entre passar fome por necessidade e passar fome por escolha.

A redução dos níveis de T3 ocorre em dietas hipocalóricas low carb, provocando redução da taxa metabólica, tornando cada vez mais difícil a perda de peso. Estudos mostram que a superalimentação aumenta os níveis de T3, principalmente pelo efeito dos carboidratos, aumentando assim o metabolismo e a queima de gordura.
Para complementar, a bioquímica mostra que a oxidação de ácidos graxos (queima de gordura) é dependente do conteúdo de carboidratos da dieta. A falta de carboidratos na dieta faz o ciclo de Krebs gire mais lentamente. Isso acontece porque a disponibilidade de oxaloacetato diminui com a restrição de carboidratos. O oxaloacetato pode vir do metabolismo de aminoácidos, mas nessa situação de restrição de carboidratos ele é usado principalmente na gliconeogênese, enquanto o excesso de acetil-CoA acaba por formar corpos cetônicos. Daí a frase: “a gordura queima numa fogueira de carboidratos”.

Deixando claro, dietas low carb podem possuir uma vantagem metabólica no curto prazo e a redução dos níveis de insulina e aumentando da atividade das enzimas oxidativas tende a aumentar potencialmente a queima de gordura, aumentando a “ineficiência metabólica” do organismo e consequentemente a perda de energia na forma de calor. No longo prazo essa vantagem metabólica pode ser perdida devido aos efeitos da adaptação metabólica (redução do metabolismo e aumento da eficiência mitocondrial). A adaptação metabólica gerada por dietas restritivas se traduz em uma maior eficiência do organismo de poupar as reservas energéticas e também armazenar gordura com mais eficiência. Uma forma de quebrar a adaptação metabólica é aumentar o conteúdo de carboidratos da dieta, aumentando assim a ineficiência metabólica por atenuação das adaptações metabólicas. Esse tipo de estratégia tem sido utilizado com sucesso no meio do fitness/bodybuilding e é nada mais nada menos que métodos que utilizam ciclos de carboidratos.

abraços, Dudu Haluch

REFERÊNCIAS:

Thermodynamics and metabolic advantage of weight loss diets.
Feinman RD, Fine EJ.

Is a Calorie Really a Calorie? Metabolic Advantage of Low-Carbohydrate Diets
Anssi H Manninen

Princípios de Bioquímica de Lehninger

“A calorie is a calorie” violates the second law of thermodynamics
Richard D Feinman and Eugene J Fine

Metabolic adaptation to weight loss: implications for the athlete
Eric T Trexler, Abbie E Smith-Ryan and Layne E Norton

Adaptive thermogenesis in humans.
Rosenbaum M, Leibel RL.

Bioquímica Básica, Marzzoco & Torres

7 Comentários

  1. Diego

    Boa noite Dudu.

    Acompanho seu trabalho e obrigado pelo compartilhamento de conhecimento, estou no aguardo do seu livro.

    Se possível responda:

    Pelo o que entendi o ciclo de carboidrato “casaria” muito bem com o dia do lixo ou refeição, confere ?
    Sendo assim um individuo iniciante e intermediário, tendo em vista que avançados não passariam por esse duvida, qual seria o tempo desse ciclo ?

  2. Guilherme

    Duu, minha dúvida é a mesma do cara ai de cima,pode nos responder por favor?

    pelo o q entendi, vc está partindo do pressuposto que a pessoa faria continuamente um dieta low carb sem recargas de carboidratos semanais… confere? A recarga de carboidratos não tende a mitigar os efeitos da possível aumento da ineficiência metabólica, ajudando a reestabelecer os níveis de leptina e dos hormonios da tireoide?

  3. Ricardo

    você resumiu a explicação da ineficiência do AEJ para queima de gordura subcutânea. Muito embora saibamos sobre a relação positiva do AEJ na glicemia em Diabéticos e os efeitos anorexígeno e catabólico via flutuação episódica matutina de Corisol, após o AEJ.

  4. Rodrigo santos

    Dudu…
    pelo o q entendi, vc está partindo do pressuposto que a pessoa faria continuamente um dieta low carb sem recargas de carboidratos semanais… confere? A recarga de carboidratos não tende a mitigar os efeitos da possível aumento da ineficiência metabólica, ajudando a reestabelecer os níveis de leptina e dos hormonios da tireoide?

Deixar um Comentário