28
ago
2017
11

ESTEROIDES, DIETA E METABOLISMO (DUDU)

Pq trembolona não funciona tão bem em vc!

Quando se diz que determinado hormônio “seca”, ou que outro hormônio é melhor para ser usado em fase de ganho de volume muscular, é preciso analisar cuidadosamente o contexto. Essa distinção, principalmente entre esteroides androgênicos, foi ficando mais clara no decorrer dos anos de uso de esteroides no fisiculturismo. No passado seria comum fisiculturistas usarem drogas como deca (nandrolona) ou dianabol mesmo na fase pre-contest. Essa distinção ficou mais clara quando bodybuilders perceberam que em restrição calórica determinadas drogas potencializam a queima de gordura, justamente esteroides que não aromatizam (não aumentam níveis de estrogênio), como oxandrolona, trembolona, stanozolol, primobolan, masteron. Enquanto as drogas que sofrem aromatização (elevam estrogênio) – testosterona, deca, dianabol, hemogenin – não seriam tão potentes para essa finalidade de queima de gordura, mas eram muito poderosas para aumentar o ganho de volume do físico, não somente pelo ganho de massa muscular, mas pelo grande aumento de retenção de água.

Agora vamos deixar claro uma coisa, os melhores fisiculturistas em geral já possuem uma genética favorável, um grande potencial genético, isso significa um metabolismo favorável para ganho de massa muscular e queima de gordura, que se traduz em boa resposta a androgênios, maior sensibilidade à insulina, menor percentual de gordura naturalmente (set point de BF). Isso deixa claro porque as pessoas respondem diferente aos esteroides, e isso depende não só do metabolismo, mas da dieta também. Sendo assim, tanto homens como mulheres que usam esteroides androgênicos, poderão observar respostas completamente diferentes usando o mesmo hormônio, a mesma dose, e seguindo a mesma dieta.

Então alguns homens e mulheres esperam grande queima de gordura usando oxandrolona ou stanozolol, mas muitas vezes o que observam é um grande aumento de retenção, e até mesmo ganho de gordura, dependendo da dieta e do ganho de peso. Eles esperam isso, justamente porque ouviram de outras pessoas que seria assim, mas porque isso não acontece?

Isso ocorre devido a respostas metabólicas e hormonais distintas, sensibilidade à insulina, e sensibilidade aos androgênios e estrogênios. Administração de andrógenos para mulheres saudáveis foi associado também com o desenvolvimento de resistência à insulina. A consequência imediata disso é que o pâncreas aumenta a produção de insulina na tentativa de vencer a dificuldade de exercer sua ação, o que significa maior retenção de sódio e água. Por isso é comum algumas mulheres terem grande aumento de retenção e mesmo gordura usando esteroides que deveriam aumentar queima de gordura, como oxandrolona, stanozolol. Isso é agravado quando se usa doses altas e uma dieta hipercalórica.

Por outro lado foi observado aumento da resistência à insulina em homens com baixa testosterona (hipogonadismo) e maiores níveis de estrogênio (estradiol). A terapia de reposição de testosterona reduz a resistência à insulina e melhora o controle glicêmico em homens com hipogonadismo com diabetes tipo 2. Isso significa que homens mais resistentes à insulina vão acumular gordura mais facilmente se deixarem seus níveis de estrogênio elevados. Por isso homens mais sensíveis ao estrogênio vão acumular gordura mais facilmente na fase de OFF season quando usarem drogas que sofrem muita aromatização (testosterona, nandrolona, dianabol), principalmente com uma dieta rica em carboidratos. São os caras que sofrem muito pra secar, possuem um percentual de gordura já naturalmente elevado. Esse aumento da resistência à insulina devido à baixos níveis de testosterona em homens, é um fator importante que leva ao aumento de gordura pós-ciclo de esteroides, principalmente se os níveis de estrogênio estão elevados, o que é bem comum.

Esteroides androgênicos podem afetar seus estoques de gordura corporal de varias formas, por modificação direta no metabolismo (elevam a TMB), atividade lipolítica, modificação na razão androgênio/estrogênio (T/E2), ou pela sensibilidade dos seus receptores aos androgênios e estrogênios (fator genético). No entanto, as flutuações nos níveis de androgênios e estrogênio também afetam a sensibilidade à insulina, e isso provocará respostas diferenciadas de acordo com o metabolismo, dieta e hormônios utilizados. Não é uma simples escolha de drogas pra secar ou pra crescer, é preciso conhecer seu metabolismo e fazer uma dieta coerente não só com seu objetivo, mas também com seu metabolismo.

abraços, Dudu Haluch

Referências:

– Effect of testosterone on insulin sensitivity in men with idiopathic hypogonadotropic hypogonadism. Naharci MI1, Pinar M, Bolu E, Olgun A.
– Testosterone replacement therapy improves insulin resistance, glycaemic control, visceral adiposity and hypercholesterolaemia in hypogonadal men with type 2 diabetes. Kapoor D1, Goodwin E, Channer KS, Jones TH.
– Induction of insulin resistance by androgens and estrogens.
Polderman KH1, Gooren LJ, Asscheman H, Bakker A, Heine RJ.
– ESTEROIDES e TECIDO ADIPOSO (DUDU)
– RETENÇÃO no OFF Season (DUDU)
– Direct effects of sex steroid hormones on adipose tissues and obesity.
Mayes JS, Watson GH. Obes Rev. 2004 Nov;5(4):197-216.

 

Publicação Original: duduhaluch.com.br/esteroides-dieta-e-metabolismo-dudu/

Leia mais

1 Comentário

  1. Gabriel Martins

    DUDU está de parabéns cara!! curto muito a sua pagina.. É muito importante para mim.. Queria conversar com você a respeito de ciclos, meu primeiro ciclo me deixou com ginecomastia, queria saber se existe algum método que pelo menos diminua sem ter que fazer cirurgia.. Abçs….

Deixar um Comentário