6
jun
2017
12

ESTEROIDES ANABOLIZANTES E MULHERES (DUDU)

Análise atualizada…

Nos últimos anos fui quem mais escreveu sobre esteroides anabolizantes nos fóruns do Brasil e em breve publicarei um livro que acredito se tornará referência no assunto. Também sou quem provavelmente mais entende sobre o uso de esteroides anabolizantes em mulheres, em partes porque quebrei muito a cabeça quando comecei a estudar o assunto e as informações dos fóruns para as mulheres eram sempre escassas e vagas.

Aprendi muito observando atletas de alto nível, virilizadas ou não, assim como fui além para entender os efeitos dos esteroides me aprofundando nos livros de endocrinologia. Não, esses livros geralmente não falam nada de usuárias de esteroides, mas muitos dos efeitos dos esteroides nas mulheres são semelhantes a problemas hormonais que algumas mulheres que não usam esteroides anabolizantes sofrem.

Muitos dos efeitos dos esteroides anabolizantes (acne, resistência à insulina, hirsurtismo, amenorreia, alopecia androgenética, virilização) se assemelham a sintomas da síndrome de ovários policísticos (SOP) e do hiperandrogenismo. Muitos efeitos colaterais pós-ciclo nas mulheres são semelhantes aos dos homens, mesmo elas não sofrendo inibição do eixo hipotálamo-hipófise-gonadal (sem supressão da produção de testosterona). Esses efeitos de queda de libido, baixa disposição, depressão, perda de massa muscular, ganho de gordura são comuns em mulheres com “síndrome de insuficiência androgênica”, que é a queda dos níveis de testosterona que ocorre principalmente em mulheres na pós-menopausa.

Obviamente, ao utilizares esteroides anabolizantes para fins estéticos, mulheres precisam utilizar doses muito acima da terapêutica. Com isso, os efeitos colaterais são “inevitáveis”, tanto durante o ciclo, como os efeitos pós ciclo. Veja, por muito tempo vi muita gente atribuindo os efeitos colaterais ao estrogênio, ou a algum tipo de efeito rebote do estrogênio no pós-ciclo. Na verdade os efeitos colaterais que as mulheres sofrem durante e após o ciclo são decorrentes das variações hormonais causadas pelo uso dos esteroides androgênicos e por esse motivo é impossível anular completamente esses efeitos. Os efeitos de ganho de massa muscular são dose dependentes e os efeitos de virilização também. Isso fica muito claro ao comparar atletas de categorias biquini (com pouca massa muscular e leve definição) com mulheres de categorias com mais massa e definição muscular (bodybuilding, womens physique). Geralmente as atletas com mais massa muscular e mais definidas também são as que carregam mais traços de virilização no corpo. Por isso, as mulheres mais femininas são as que provavelmente fazem uso de doses menores de esteroides.

Mesmo não sendo possível anular completamente os efeitos colaterais durante e após o ciclo, é possível minimizar esses efeitos usando dosagens menores. Menores oscilações hormonais minimizam os colaterais, mas é óbvio que a mulher vai sentir os efeitos pós-ciclo citados, mesmo que em menor intensidade. Atletas de alto nível e musas fitness experientes que conseguem manter a feminilidade geralmente utilizam doses menores de esteroides combinando com GH. Algumas chegam a interromper o uso de esteroides por alguns períodos, pois um físico consolidado com anos de treino e dieta tende a ser menos dependente do uso de esteroides. Muitas atletas de alto nível trabalham com doses de 5 a 20mg de oxandrolona por dia, evitando combinar outros esteroides. Qualquer combinação de esteroides potencializa os efeitos de virilização, a menos que sejam combinados em doses baixas. Sempre deve-se considerar a dose total de androgênios e também considerar que alguns são mais androgênicos que outros.

Testosterona e dianabol são os esteroides que mais causam virilização em mulheres (mg/mg), mas testosterona ainda pode ser bem aproveitada em doses baixas, como a testo em gel. Trembolona é um esteroide bem virilizante em mulheres, mas ainda assim é possível que seja menos que o próprio estanozolol (pelo que tenho observado). Boldenona parece ser o esteroide que causa menos virilização, mas também precisa ser utilizada em doses maiores para oferecer os mesmo efeitos (acima de 100-150mg semana). Qualquer esteroide anabolizante pode ser utilizado por mulheres sem causar muita virilização, desde que a dosagem seja suficientemente baixa, embora eu não considero vantagem usar um esteroide como dianabol para uma mulher que queira evitar ao máximo virilização. Esteroides como primobolan, masteron, mesmo trembolona, não oferecem grandes riscos de virilização no “curto prazo” se as dosagens forem abaixo de 100mg por semana (de forma isolada claro, sem combinar). Estanozolol é uma droga muito potente, com efeitos anabólicos bem expressivos em mulheres e por esse motivo é tão popular. No entanto, também uma droga que causa bastante virilização e o risco é menor em dosagens abaixo de 10mg por dia. É comum ver mulheres usando 30mg por dia de estanozolol oral ou 50mg dsdn do injetável e os efeitos colaterais são muito expressivos, tanto durante, como no pós ciclo.

Mesmo as dosagens menos agressivas citadas podem trazer efeitos colaterais significativos em algumas mulheres, pois isso depende de resposta individual e do tempo de uso. Lembre-se, as dosagens utilizadas para fins estéticos são muito acima das concentrações fisiológicas e das dosagens terapêuticas e mesmo as dosagens terapêuticas já podem causar virilização em um certo grau. Interromper o uso por algumas semanas ou meses muitas vezes é necessário. Utilizando doses menores a mulher também tende a sentir menos os efeitos colaterais pós ciclo. TPC em mulheres só faz sentido pensando em minimizar os efeitos de queda de libido, de disposição etc, mas não vão evitar a perda dos resultados e também são difíceis de controlar quando foram utilizadas doses altas de esteroides no ciclo. Mas não se usa SERMs, nem HCG em mulheres, porque isso não vai estimular a testosterona delas e sim induzir ovulação.

Claro, que é muito mais fácil usar doses maiores para atingir resultados mais rápidos, mas isso também provoca efeitos colaterais muito mais agressivos e muitas mulheres precisam interromper o ciclo imediatamente e ainda sofrem com mais intensidade os efeitos do pós ciclo. Além disso, muitas mulheres respondem de forma muito negativa aos esteroides anabolizantes, muitas vezes ganhando gordura e muita retenção hídrica. Efeitos muito semelhantes a algumas mulheres que tem SOP e resistência à insulina. Por isso, não dá para compara os efeitos dos esteroides em diferentes mulheres, porque a resposta vai depender do metabolismo de cada uma. As atletas de alto nível, musas fitness, geralmente tem boa resposta aos uso de andrógenos.

abraços, Dudu Haluch

1 Comentário

  1. John Pereria

    Olá Dudu! Minha esposa esta disposta a fazer um ciclo Ean, ainda não decidimos qual será, ela tem uma grande problema com Acnes e espinhas e precisará fazer um tratamento de 6 meses com Roacutan, em sua concepçao ela deverá fazer o tratamento com roacutan antes os depois do ciclo? Obrigado!

Deixar um Comentário