6
jun
2017
14

EFEITO REBOTE E FINALIZAÇÃO (DUDU)

Explicando de forma simples porque deu merda…

Se um atleta precisa perder muito peso no processo de finalização isso pode trazer uma série de problemas para ele após o processo, problemas que vão além do risco de desidratação severa durante o processo. Muitos atletas utilizam de sauna, diuréticos e outros métodos agressivos para bater peso no dia da pesagem ou competição. Alguns mesmo sem essa necessidade forçam uma desidratação agressiva para entrar com um melhor condicionamento.

O grande problema é que um processo de desidratação agressiva acaba provocando uma resposta também agressiva do organismo, de modo que o efeito rebote pode ser muito nocivo a saúde do atleta e também pode colocar esse atleta em uma situação muito difícil, prejudicando seu metabolismo e deixando ele fora das competições por um bom tempo.

Um processo de desidratação agressiva onde se busca perder muito peso em água, utilizando de diuréticos potentes (como furosemida), sauna ou banheira, acaba por levar uma resposta agressiva do organismo. A grande perda de água e redução dos níveis de sódio estimulam fortemente a ativação do sistema renina-angiotensina-aldosterona. Isso pode ser agravado quando o atleta reduz a ingestão de sódio, usa água destilada e até mesmo fica sem tomar água por um bom tempo (1-3 dias).

A redução da ingestão de sódio e o aumento da excreção urinária acaba elevando os níveis de angiotensina II e aldosterona, que elevam a retenção de sódio e água. Pense no estrago quando você faz um indivíduo perder 5-10 kg de peso em água abusando de sauna, diuréticos, água destilada, cortando sódio etc. Além disso, a privação de água também eleva os níveis de ADH (hormônio antidiurético secretado pela neuro-hipófise), hormônio que atua diretamente nos rins promovendo a reabsorção de água e conservação de líquidos pelo organismo.

Após o processo o atleta acabará tendo uma resposta agressiva do organismo, que tenta restabelecer a homeostasia do balanço de eletrólitos e água. No entanto, essa drástica variação de peso pode elevar a pressão arterial do indivíduo e provocar um edema generalizado, ou mais localizado em algumas partes do organismo (pés e tornozelos). Muitos atletas acabam por ficarem com um peso maior do que antes do processo de desidratação, como um efeito de supercompensação. Em algumas pessoas eu costumo observar que o organismo pode se recuperar em alguns dias ou semanas, mas em outros pode levar muitos meses ou mesmo não voltar ao normal. Além disso, o efeito rebote do peso acaba afetando o metabolismo do indivíduo de forma muito negativa, tornando o processo de perda de peso e gordura mais difícil após o rebote. Lembrando que esse efeito rebote é agravado quando se considera que o atleta fez uma dieta muito restrita, abusou de termogênicos e aeróbicos, e nos dias após a competição acaba desenvolvendo compulsão alimentar.

Portanto, pense muito bem, se você precisa perder muito peso para uma competição, se precisa utilizar de métodos agressivos para desidratar, você pode comprometer não só sua saúde, mas seu metabolismo, seu físico e sua carreira no esporte. Eu vejo isso sempre, por isso escrevi esse texto :)

abraços, Dudu Haluch

Deixar um Comentário