28
set
2016
18

CARBOIDRATOS se convertem em GORDURA com facilidade?

A maioria das pessoas parece acreditar que o ganho de peso e gordura em uma dieta com balanço energético positivo e excesso de carboidratos acontece pela conversão de carboidratos em gordura, ou falando mais tecnicamente, o excesso de carboidratos aumenta a síntese de ácidos graxos e triacilgliceróis (forma com que a gordura é armazenada nos adipócitos, células de gordura). Esse processo é conhecido como lipogênese de novo e é descrito nos livros de bioquímica como uma via importante para o armazenamento de gordura pelo aumento do consumo de carboidratos.

A lipogênese de novo ocorre principalmente no fígado e após a síntese de ácidos graxos 3 ácidos graxos se ligam ao glicerol-fosfato para formar triacilglicerol, que é transportado até o tecido adiposo pelas lipoproteínas VLDL. De fato, esse processo de lipogênese acontece em humanos, mas os estudos indicam que ele é pouco significativo, ou seja, o ganho de gordura não ocorre pela conversão de carboidratos em gordura, a menos que o consumo de carboidratos seja absurdamente elevado (quando o total das calorias de carboidratos da dieta é maior que o gasto energético total, sem contar proteínas e gorduras).

Como ocorre então? Por que as pessoas engordam em uma dieta rica em carboidratos?

Isso acontece simplesmente porque ao ingerir mais carboidratos, eles serão oxidados preferencialmente às gorduras, levando a um “efeito poupador de gordura” dos carboidratos. Além disso, o fato de carboidratos não se converterem em gordura com facilidade acaba sendo ruim, pois se a via da lipogênese fosse favorecida ela aumentaria o custo energético do nosso organismo, já que a síntese de ácidos graxos e triacilgliceróis envolve gasto de energia. Basicamente, quando você come carboidratos em excesso seu corpo queima menos gordura, o que favorece o armazenamento da mesma. Isso não significa que a lipogênese não tenha outras consequências importantes para organismo.

REFERÊNCIAS:

Bioquímica Ilustrada, Harvey.

Nutrição Avançada e metabolismo humano, 5ª edição.

De novo lipogenesis in humans: metabolic and regulatory aspects.
Hellerstein MK

No common energy currency: de novo lipogenesis as the road less traveled
Marc K Hellerstein

2 Comentários

  1. Djavan

    Usou muitos termos técnicos e construiu suas frases de forma confusa. No fim não explicou direito a ideia que queria apresentar. Acredito que seu público gostem das coisas um pouco mais claras. Não?

    1: Todos os processos de conversão em nosso corpo demandam uso de energia. Isso não é privilégio da conversão carboidrato -> gordura.

    2: Sim. O corpo prefere a glicogenólise ao invés da lipólise e QUALQUER quantidade de carboidrato disponível fará com que a queima de gordura seja cessada. A maioria dos pesquisadores atuais defende algo em torno de 50g de carboidratos por dia para que o corpo mantenha a queima de gorduras.

    3. Se fosse pra seguir a lógica que tentou construir no seu artigo, a grande maioria de nós deveríamos ser magros, pois certamente não chegaríamos a consumir a quantidade de carboidratos que superassem nosso gasto energético.

Deixar um Comentário