23
jan
2019
6

AS GORDURAS QUEIMAM EM UMA CHAMA DE CARBOIDRATOS?

QUEIMA MAIS GORDURA SEM CARBOIDRATOS, mas não necessariamente se perde mais gordura. A clássica afirmação “As gorduras queimam em uma chama de carboidratos” está no livro Fisiologia do Exercício (McArdle). Embora muito difundida, ela está errada e isso pode ser demonstrado por argumentos teóricos e evidências experimentais.

O argumento do McArdle parte do princípio que a oxidação do acetil-coa, proveniente dos ácidos graxos (gordura) precisa do oxaloacetato. O oxaloacetato é um intermediário do ciclo de Krebs, conjunto de reações químicas que ocorre na mitocôndria para produzir energia (ATP). O oxaloacetato pode ser proveniente da degradação de carboidratos ou proteínas. De fato, quando a dieta é restrita em carboidratos, a maior parte do oxaloacetato será proveniente de aminoácidos (aspartato, asparagina). Como na restrição de carboidratos, o corpo precisa produzir glicose para tecidos que são dependentes de glicose, como cérebro e hemácias, boa parte do oxaloacetato será desviado para a gliconeogenese (síntese de glicose a partir de aminoácidos). Por isso se diz que a oxidação de acetil-coa se torna mais lenta, limitando a velocidade de queima de gordura.

McArdle deixa de mencionar que na limitação de oxaloacetato, o corpo converte o excesso de acetil-coa em corpos cetônicos (no fígado), que podem ser utilizados como fonte de energia pelos tecidos, principalmente o cérebro. Ou seja, corpos cetônicos são uma forma de usar gordura como fonte de energia quando se limita carboidratos. Além disso, a oxidação de ácidos graxos (gordura) ainda ocorre em diversos tecidos do organismo e para isso o oxaloacetato continua sendo fundamental.

Na restrição de carboidratos, boa parte do oxaloacetato será proveniente de aminoácidos do músculo, o que aumenta a degradação proteica muscular. Por isso, dietas cetogênicas podem levar a um maior catabolismo muscular. É possível atenuar o catabolismo de proteínas musculares comendo mais proteínas. Mesmo que a queima de gordura seja maior em dietas mais restritas em carboidratos, a perda de gordura depende de quanta gordura você ingere e do saldo calórico, já que boa parte da gordura ingerida pela alimentação vai para o tecido adiposo.

abraços, Dudu Haluch

3 Responses

  1. Amanda Rocha

    Oi, dudu. Tudo bem? Acompanho seu trabalho ha bastante tempo e curto muitoooo suas linhas de raciocinio. Sou enfermeira e estou terminando nutrição, mas acabo estudando bastante essa parte bioquimica e fisiologica, talvez por isso me identifico tanto contigo.

    Uma coisa que observo na pratica (em mim) e nos relatos dos meus colegas, que fica sem explicação na minha cabeça, ainda tão pequena em termos de conhecimento, é
    “Por que quando fazemos o refeed (estando em baixo carbo ou ciclando carbo), nosso peso cai?”

    Vou te dar um exemplo: estou ciclando carboidratos (e calorias), no dia que consumo menos, acordo com o peso mais alto no dia seguinte e muitas vezes, me entupo de calorias e boas fontes de carboidratos (no dia anterior) e acordo no dia seguinte com o peso mais baixo.
    Podemos pensar na aceleração do metabolismo, menor retenção hídrica ou até aumento do NEAT, como você explicou?

    Me ajuda a desvendar essa! HAHAHAHHA beijocas
    @mandinutri

  2. Amanda Rocha

    Oi, dudu. Tudo bem? Acompanho seu trabalho ha bastante tempo e curto muitoooo suas linhas de raciocinio. Sou enfermeira e estou terminando nutrição, mas acabo estudando bastante essa parte bioquimica e fisiologica, talvez por isso me identifico tanto contigo.

    Uma coisa que observo na pratica (em mim) e nos relatos dos meus colegas, que fica sem explicação na minha cabeça, ainda tão pequena em termos de conhecimento, é
    “Por que quando fazemos o refeed (estando em baixo carbo ou ciclando carbo), nosso peso cai?”

    Vou te dar um exemplo: estou ciclando carboidratos (e calorias), no dia que consumo menos, acordo com o peso mais alto no dia seguinte e muitas vezes, me entupo de calorias e boas fontes de carboidratos (no dia anterior) e acordo no dia seguinte com o peso mais baixo.
    Podemos pensar na aceleração do metabolismo, menor retenção hídrica ou até aumento do NEAT, como você explicou?

    Me ajuda a desvendar essa! HAHAHAHHA beijocas
    @mandinutri

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.